ESELx

Instituto Politécnico de Lisboa

Educação Social e Intervenção Comunitária

Coordenador Maria João HortasEquipa de coordenação

Duração: 
Tempo integral: 4 semestres * 
* sem limite para Trabalhadores-Estudantes  

Funcionamento: 
Terças e Quintas ( das 17h30 às 22h30)
Sábados de manhã, algumas sessões, com caráter excecional.

Contacte-nos:
s.academicos@eselx.ipl.pt

Curso acreditado (07-07-2016) pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES).

As vantagens do nosso curso

A Escola Superior de Educação de Lisboa face às necessidades de formação de profissionais na área social, oferece o Mestrado de Educação Social e Intervenção Comunitária a partir de um olhar fundamentado e contextualizado nas problemáticas contemporâneas da intervenção comunitária.

* Mestrado reconhecido para efeito de progressão na carreira. Consulte a listagem com os grupos de recrutamento, AQUI

Principais características 

O Mestrado em Educação Social e Intervenção Comunitária é um curso de 2.º ciclo de estudos, com um total de 120 ECTS e a duração de 4 semestres, que se caracteriza:

  1. por proporcionar o acesso a conhecimentos especializados e instrumentos teóricos, metodológicos e éticos nos domínios da Educação Social e Intervenção Comunitária (ESIC) numa perspetiva interdisciplinar;
  2. por uma estrutura curricular teórico-prática que se organiza em ligação estreita com os contextos de intervenção em ESIC;
  3. por ampliar e aprofundar competências e saberes em domínios atuais para a ESIC na sociedade portuguesa, com destaque para as problemáticas –  Cidadania(s), Risco(s) e Diversidade(s); Cultura, Arte e Inclusão; Estratégias gerais de Intervenção Comunitária e em Educação Social; Políticas e Metodologias de intervenção para grupos específicos, como a Infância, a Juventude e a Velhice.
  4. por um corpo docente, com formação científica e experiência pedagógica em domínios diversos da ESIC;
  5. pela articulação com profissionais que desenvolvem a sua ação nos contextos de intervenção em ESIC, mobilizando, na componente de formação curricular, a colaboração desses profissionais;
  6. pela possibilidade de desenvolvimento de dissertação ou projeto, no segundo ano do curso, integrado em contextos socioterritoriais diversos e instituições da esfera de ação da ESIC.

A estrutura do curso organiza-se em duas componentes fundamentais:

  1. uma componente de formação curricular (60 ECTS);
  2. uma componente de trabalho autónomo supervisionado, orientada para o desenvolvimento de uma dissertação ou projeto (60 ECTS).

Competências a desenvolver 

O curso tem como objetivo central desenvolver a qualificação especializada no domínio da Educação Social e Intervenção Comunitária, visando os seguintes conhecimentos e competências:

  • Aquisição de um quadro teórico­‐conceptual operacionalizado ao nível dos princípios, dos modelos e das práticas no campo da ESIC, visando a compreensão das transformações sociais em curso, no contexto local, nacional e global;
  • Análise, diagnóstico, intervenção e avaliação crítica das práticas contemporâneas em ESIC, reconhecendo os desafios atuais, políticas e projetos;
  • Conceção e gestão de projetos ancorados em estratégias de ESIC e suportados por ferramentas dos domínios da arte, cultura e/ou desporto, em contextos de educação não formal (em articulação com a formal), reconhecendo a diversidade de contextos e públicos;
  • Investigação científica e intervenção no domínio da ESIC e da sua articulação com outros campos do saber, contribuindo para uma visão/conceção mais alargada e plural da ESIC.

PDF icon Apresentação do Mestrado

Acesso

Critérios de seleção

São admitidos como candidatos/as à inscrição no curso de mestrado os titulares de um grau de licenciatura ou equivalente legal, com formação ou atividade profissional relevante face aos objetivos do curso, podendo ainda ser admitidos como candidatos os detentores de um currículo escolar, científico ou profissional reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos, de acordo com os critérios definidos pelo Conselho Técnico-científico da Escola Superior de Educação de Lisboa. 

(Regulamento Geral dos Cursos de 2º Ciclo

Funcionamento

Horário pós-laboral
- Terça e Quintas, das 17h30 às 22h30;
- Sábado de manhã: algumas sessões, com caráter excecional.

Nos restantes aspetos, o funcionamento do curso processar-se-á de acordo com o estabelecido no Regulamento Geral dos Cursos de 2.º Ciclo (Mestrados) da ESELx e no Regulamento de Frequência e Avaliação da ESELx, que pode ser consultado no site da instituição.

Estrutura do Curso

1º Ano

2º Ano

(3º e 4º Semestres) Coordenador Tipo Horas Créditos
Projeto de Intervenção ou Dissertação Maria João Hortas Anual 1375 55
Sem. de Apoio ao Proj. de Inter. ou Dissertação Maria João Hortas Anual 125 5

Plano de estudos (publicação em Diário da Républica)
Declaração de retificação ao plano de estudos

Docentes

O mestrado em Educação Social e Intervenção Comunitária reúne um corpo docente com formação científica e experiência pedagógica diversa, das áreas da Sociologia, Pedagogia, Psicologia, Geografia, Artes Plásticas, Música, Teatro e Educação Física.
Para a conceção e concretização deste mestrado foram mobilizados docentes com percurso profissional e de investigação adequados ao perfil do Curso e das Unidades Curriculares, previstas no Plano de Estudos, que coordenam e leccionam.
O curso conta ainda com a participação/colaboração de docentes de outras instituições de ensino superior, nacionais e europeias, assim como de profissionais que desenvolvem a sua ação no âmbito da intervenção social e comunitária.

Avaliação

Regime de frequência e avaliação

As normas relativas a frequência, avaliação, creditação e classificação estão contidas no Regime de Avaliação e Frequência dos Cursos de 2º Ciclo, o qual é elaborado e aprovado em sede de Conselho Pedagógico (Regulamento Geral dos Cursos de 2º Ciclo).

Creditação da formação anterior e experiência profissional

(ver também Regulamento de Creditação)

Os mestrandos podem requerer a creditação de: 

  • unidades curriculares singulares para outras unidades curriculares e/ou domínios científicos; 
  • currículo académico global para unidades curriculares ou domínios científicos. 

Avaliação 

(ver também Regulamento de Avaliação

A unidades curriculares são objeto de avaliação, podendo esta assumir os seguintes regimes: avaliação contínua e avaliação por exame. 

As unidades curriculares do domínio de iniciação à prática profissional, estágio, seminário ou outras unidades curriculares de carácter prático definidas pelo Conselho Técnico-Científico como requerendo estatuto específico são necessariamente objeto de avaliação contínua, não podendo ser realizadas por exame. 

A definição dos critérios e processos de avaliação relativos a cada unidade curricular são da competência do respetivo coordenador.  

Graduados

PDF icon Dissertações e Projetos concluídos | Edições 2015-17 e 2016-18