ESELx

Instituto Politécnico de Lisboa

Educação Pré-Escolar

Coordenador Maria Clarisse Alexandrino NunesEquipa de coordenação

Duração: 
três semestres letivos 

Funcionamento: 

  • De segunda a sexta-feira em horário laboral ou pós-Laboral.
  • Horário a tempo integral

Contacte-nos:
s.academicos@eselx.ipl.pt

Curso acreditado (14-07-2015) pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES).

As vantagens do nosso curso

Este ciclo de estudos:

  • dá continuidade à formação obtida na Licenciatura em Educação Básica.
  • confere habilitação profissional para a docência na Educação Pré-Escolar, nos termos previstos pelo Regime Jurídico da Habilitação Profissional para a Docência na Educação Pré-Escolar e nos Ensino Básico e Secundário (Decreto-Lei nº 79/2014, de 14 de maio).
  • prepara, ainda, para o desempenho de funções em outros contextos socioeducativos para a infância (autarquias, bibliotecas, ludotecas, bebétecas, hospitais, ATL, etc.).
  • possibilita uma qualificação sustentada por práticas profissionais supervisionadas em contextos de creche e jardim de infância, assumindo como referência os perfis de desempenho docente e os planos curriculares da educação básica.

Conhecimentos e competências a desenvolver

O curso promove a aquisição de conhecimentos e o desenvolvimento de competências nos domínios:

  • Da prática profissional: desempenho docente constante no Perfil Geral de Desempenho do/a educador/a e dos/as professores/as dos ensinos básicos e secundário e no Perfil específico de desempenho profissional do/a educador/a de infância (Decreto-Lei 241/2001, de 30 de agosto);
  • Das Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar e das Orientações Educativas para a Creche, à escala nacional e internacional;
  • Da construção de um modelo pessoal de intervenção educativa refletido e fundamentado;
  • Da pedagogia da infância através da organização e funcionamento do ambiente educativo, propiciando propostas curriculares globalizantes e significativas para o grupo de crianças;
  • Das abordagens investigativas;
  • Do trabalho colaborativo com as equipas, crianças e suas famílias;
  • Do envolvimento com as famílias e preparação para a transição das crianças para o 1º ciclo do ensino básico.

Acesso ao curso

 

  • São admitidos os/as candidatos/as que reúnem as condições definidas no artigo 17.º e 18.º do Decreto-Lei n.º 79/2014, de 14 de maio, nomeadamente:
    • ser titular do grau de licenciatura em Educação Básica (n.º 2 do artigo 18º do Decreto-Lei n.º 79/2014)
    • ter obtido aprovação na prova de língua portuguesa.
      Para os/as candidatos/as nacionais a prova é realizadas na ESELx.
      A Prova de Língua Portuguesa é realizada por candidatos/as que tenham o português como língua materna (variedade do português europeu e português do Brasil).
      Os/as restantes candidatos/as devem apresentar um diploma obtido num Centro de Avaliação de Português Língua Estrangeira (CAPLE). A certificação apresentada deve corresponder ao nível C2 do Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas.
  • Serão ainda consideradas as experiências profissionais ou de voluntariado, comprovadas, com crianças dos 0 aos 6 anos. 

Estrutura do Curso

1º Ano

2º Ano

Plano de estudos (publicação em Diário da República)

Avaliação

  • Regime de frequência e avaliação

As normas relativas a frequência, avaliação, creditação e classificação estão contidas no Regime de Avaliação e Frequência dos Cursos de 2º Ciclo, o qual é elaborado e aprovado em sede de Conselho Pedagógico ( Regulamento Geral dos Cursos de 2º Ciclo).

As unidades curriculares são objeto de avaliação, podendo esta assumir os seguintes regimes: avaliação contínua e avaliação por exame. 

As unidades curriculares de iniciação à prática profissional supervisionada, seminário ou outras unidades curriculares de carácter prático definidas pelo Conselho Técnico-Científico como requerendo estatuto específico são necessariamente objeto de avaliação contínua, não podendo ser realizadas por exame.

A definição dos critérios e processos de avaliação relativos a cada unidade curricular são da competência do/a respetivo/a coordenador/a.

Creditação da formação anterior e experiência profissional

(ver também Regulamento de Creditação)

Os/as estudantes podem requerer a creditação de: 

  • unidades curriculares singulares para outras unidades curriculares e/ou domínios científicos; 
  • currículo académico global para unidades curriculares ou domínios científicos. 

Avaliação 

(ver também Regulamento de Avaliação

As unidades curriculares são objeto de avaliação, podendo esta assumir os seguintes regimes: avaliação contínua e avaliação por exame. 

As unidades curriculares do domínio de iniciação à prática profissional supervisionada, estágio, seminário ou outras unidades curriculares de carácter prático definidas pelo Conselho Técnico-Científico como requerendo estatuto específico são necessariamente objeto de avaliação contínua, não podendo ser realizadas por exame.

A definição dos critérios e processos de avaliação relativos a cada unidade curricular são da competência do/a respetivo/a coordenador/a.

Perguntas Mais Frequentes


1. Tenho uma licenciatura em Educação de Infância ou em professor do 1º Ciclo. Posso candidatar-me?
R: 
Não. Para tal tem que completar o nº de créditos nas dimensões previstas no Decreto-Lei n.º 79/2014) e ter obtido aprovação na prova de língua portuguesa. 

2. Tenho um curso superior feito no estrangeiro. Posso candidatar-me? 
R: Sim, mas o curso tem que ser reconhecido pelo Conselho Técnico-Científico da ESELx de acordo com a legislação em vigor: “Podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducentes ao grau de mestre os titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objectivos do grau de licenciado pelo órgão científico estatutariamente competente do estabelecimento de ensino superior onde pretendem ser admitidos” (alínea c) do n.º 1 do artigo 17.º do Decreto-Lei n.º 74/2006).

3. Fiz vários cursos acreditados de formação contínua de professores. Terei créditos para entrar?
R:
 Não. Os créditos requeridos no acesso só podem ser obtidos em cursos ou disciplinas do Ensino Superior. Ou seja, só podem candidatar-se aqueles que "tenham obtido, quer no quadro da habilitação académica a que se refere a alínea anterior [nota: licenciatura], quer em outros ciclos de estudos do ensino superior, de acordo com o nº 3 do Artigo 11º do Decreto-Lei n.º 43/2007, de 22 de Fevereiro. Os créditos obtidos em sede de formação profissional poderão servir para fundamentar os pedidos de creditação em unidades curriculares do Mestrado que os alunos eventualmente venham a solicitar.

Resultados das candidaturas 2019

Candidaturas 2019/2020

de 1 a 15 de julho de 2019

Lista de seriação
Consulte a lista de seriação dos Candidatos

Lista de seriação - após período de reclamações
Consulte a lista de seriação dos Candidatos


Matrículas
As matrículas serão realizadas no Netpa a partir de agosto. Mais informações brevemente.
 

Lista de Candidatos
Consulte aqui a lista de candidatos